quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Irmãs de Ketchup


Estava eu aqui sozinha e rodando os canais da TV, afinal ninguém merece “Casseta e Planeta”, quando parei no filme “Jovens bruxas”, filme ANTIGO (12 anos mais ou menos) que estava passando no “Universal”, claro que parei para rever já que assisti este filme com 13 anos e só lembrava de uma parte dele.
Mais porque estou falando desse filme? Primeiro porque minha mãe quase me matou quando descobriu o tipo de filme que era (bruxas, magias e afins) e ela como uma boa mulher de religião me passou aquele sermão sobre como era errado assistir este tipo de filme e blá blá blá, tá broncas a parte esse filme me inspirou a ter uma idéia “mirabolante”, vamos a história:
Tínhamos 13 anos era 1997 e estávamos na sétima série. Cinco amigas que não se desgrudavam por nada.
Um dia eu assisti o tal filme chamado “jovens bruxas” e pensei: “que legal, podíamos fazer igual”, calma, a parte que pensei foi aquela em que elas fazem um pacto de amizade, claro que o pacto delas era bem mais elaborado e sinistro e minha religião não permitia tamanha loucura.
Então marcamos a data e convencemos as mães e lá fomos nós... noite do pijama em casa, eeeeeeee!!!
O roteiro foi o seguinte, depois da aula (na época estudávamos até as 19h – acho) fomos comer no MC Donald’s e depois minha mãe foi nos buscar. Chegando em casa expulsei meu irmão do quarto e ai começou O PLANO, quando achávamos que era seguro e que ninguém mais da casa lembrava-se de nós (sonho).
O pacto deveria ser feito com sangue, claro! Mããããss quem teve coragem de furar o dedo? Alguém? zzzzZZZZzzzzzZZZzzzz. Ai eis que surge a solução... ketchup.  Brilhante!!!
Resolvido o problema do sangue, vamos aos votos... pegamos uma vasilha e cada uma escreveu em seu papelzinho um segredo que nunca tinha contado uma para outra, e juramos nunca mais ter segredos, depois disso unimos os dedos com o sangue forjado e juramos amizade eterna, criamos apelidos para cada uma e a partir daquele momento seríamos: Tata, Nana, Nina, Lala, Tita e pra finalizar o pacto queimamos os papéis.
Tudo parecia lindo e perfeito até que.... minha mãe sente o cheiro de queimado e grita batendo na porta (trancada) “TATIANA, VOCÊ TÁ FAZENDO MACUMBA MENINA, ABRE ESSA PORTA” e o que fizemos? ficamos MORRENDO de medo e começamos a correr pelo quarto com a vasilha pensando onde esconder para que minha mãe não me matasse naquela mesma hora.
Colocamos embaixo da cama e abri a porta, ela começou a abrir a janela e a brigar comigo na frente das minhas quatro amigas sem a menor cerimônia. Vergonha e broncas cessadas, fomos ao banheiro (que era enorme e couberam as cinco), e jogamos nosso pacto pelo vaso sanitário eu escreveria privada mas é deselegante, já que não tinha como ir ao quintal enterrar as cinzas.
Com isso surgiu “as irmãs de ketchup” e viramos PIADA na escola já que o certo seria “irmãs de sangue” e ai sim teríamos o devido respeito.
Desse dia em diante eu e minhas três amigas-irmãs (o quinto elemento se perdeu no tempo, hoje somos quatro) comemoramos todo dia 12/07 como o dia da nossa amizade, o dia em que fizemos nosso pacto de amizade e olha que deu certo... hehehe
Somos amigas até hoje, a gente se liga, manda email e fazemos o possível para sempre nos encontrar. Nos melhores momentos de nossa vida sempre estamos juntas, e também nos momentos difíceis como o término de um namoro, lá estavam as quatro com um pote de sorvete e bolo para engordar afogar as mágoas e apoiar a amiga tristinha.
Vendo o filme hoje percebi que minha mãe tinha razão, oh filminho ruim e macabro... mas foi graças a ele que tive aquela idéia e com isso passamos um momento único e especial da nossa adolescência, inclusive os namorados, marido e noivo não aguentam mais, toda vez a gente lembra isso e conta pra eles... acho que eles já ouviram umas 300.000.000 vezes... hahaha
É claro que registramos tudinho daquele dia tão especial... compramos um filme (acho que nem tinha ainda máquina digital) e meu irmão, na época com 8 anos, foi nosso fotógrafo, sim as fotos ficaram boas... rs Aqui a qualidade não esta das melhores porque tirei foto da foto. Oi? não sei usar o scanner!
Arrumando a grande bagunça que fizemos, não reparem no colchão velho, obrigada!


 
Aqui já arrumadinhas e delicadas com pose combinada. Pela ordem: eu, Jo, Ju, Day e Mazinha.Tenho vergonha da minha testa cara nessa foto.

 
Em pose de "chiquititas" que por sinal só eu assistia (vergonha)! Sou aquela da pose diferente e a única de chinelo, amigas desculpem por eu ser A estraga pose. 

Atualmente (julho) as quatro, o tempo nos fez bem... hahaha Pela ordem: Ju, Mazinha, Jo e eu.
 


Ma, Ju e Jo – obrigada por fazer parte da história da minha vida. Amo vocês!

4 comentários:

josiedl disse...

Amiga, pensa numa pessoa que lendo tudo que vc escreveu, chorava e lembrava exatamente dia dia? Sou eu!
Amo vcs!!!! Obrigada por fazerem parte da minha vida e obrigada por deixarem eu fazer parte da vida de vcs!
Amiga de ketchup pra sempre!!! rsrs
Mil beijos

Juliana disse...

Aiiiii.... Que coisa mais lindaaa!!! Não é por nada não, mas amizades como a "nossa" não é fácil de encontrar!!! Muitos dizem que têm "amigos", mas não sabem o que é de verdade um VERDADEIRO amigo, de velhos tempos, histórias e que dura, firme e forte até hoje!!! Amo vocês de todo o coração e sinto muitas saudades dessas doideiras!!! Um beijão bem forte em todas!!!! Tati, amei!!! Jú (Nana)

bruno bortoleto disse...

amei o post. blog esta crescendo, lindo lindo *-*
nunca vou esquecer esse dia, incrivel como eu nao fazia ideia de toda essa historia hahaha
tbm amo mto as meninas, sempre legais comigo e sempre fazendo voce feliz, e isso para mim é a coisa mais especial que uma pessoa possa me fazer... te proporcionar sorrisos e felicidade :')
beijos te amo.

Ale disse...

Adorei o post!
É maravilhoso lembrar dos momentos especiais da infância e da adolescencia! E melhor ainda é poder ter amigas para compartilhar a vida!!!
Mais vamos ser sinceras, o dinheiro e a evolução tecnológica fazem milagres por nossos cabelos!!!!!!